terça-feira, 26 de dezembro de 2006

Introdução à identificação, nomeação de músicas e inclusão de outras informações em CD e MP3.

Leonardo Magno Sampaio

Curitiba, PR, Brasil - 2006

  1. Introdução

Como fazer para o aparelho de som mostrar o nome da música, do artista, disco, ano, etc ?

Primeiro vamos separar os casos. Os meios usados dependem da mídia. Iremos aqui estudar 2 mídias: MP3 e CD.

Nas MP3, as informações residem nas “tags ID3” ou “ID3v2” (ID3 versão 2), embora o nome do arquivo também deva ser corretamente utilizado, batizando-o com as informações básicas como nome do artista e da música. Em outros formatos de áudio como WMA ou OGG, existem protocolos diferentes mas com a mesma intenção de manter informações nos arquivos.

Para os cd´s, existem 2 formas comuns. Uma delas é a identificação do cd e seu cadastro em bancos de dados compartilhados por milhões de usuários pela internet. A outra forma é o CD Text, quando o editor do cd, e não os usuários, é quem preenche as informações e estas ficam eternamente no CD, não necessitando de conexão com a internet.

  1. Tag ID3

As tags ID3 sofreram modificações em sua estrutura e conforme o tempo foi passando, surgiram novas versões. A mudança mais radical ocorreu na versão 2 . Hoje em dia a versão mais usada é a 2.3 . As versões que começam em 1 são chamadas de ID3, e as versões que começam em 2 são a ID3v2.

A ID3 versão 1.1 possuía um tamanho fixo e campos fixos. Os campos eram: Título (30 bytes), Artista (30 bytes), Álbum (30 bytes), Ano (4 bytes), Comentário (28 bytes), Gênero (1 byte que corresponde a um valor numa lista predefinida) e Número da música no CD (1 byte).

A ID3v2 trouxe modificações que expandiram muito sua capacidade. “(...) Cada tag ID3v2 comporta um ou mais blocos menores de informação, chamados frames. Estes frames podem conter qualquer tipo de informação e dados que você imaginar, como título, álbum, intérprete, website, letras, presets de equalização, imagens, etc. (...)” (1)

As tags ID3 funcionam em arquivos MP3 e MP3pro.

  1. Identificando CD´s

Existem disponíveis na internet vários bancos de dados de informações de cd´s. Alguns exemplos: CDDB, freeDB, WindowsMedia.com. Muitos softwares e até aparelhos de som modernos, conectados à internet, identificam o cd e baixam as informações desses bancos de dados. Qualquer usuário pode preencher as informações, sendo que existem algoritmos que procuram manter as informações corretas no caso de ambigüidades. Os bancos de dados são mantidos por organizações. Diferentes “players” utilizam muitas vezes diferentes bancos de dados, portanto é necessário cadastrar o cd em vários deles.

O CDDB foi lançado sob a licensa GNU (gratuito). “(...) Mais tarde, contudo, o projeto foi vendido e as condições da licença foram mudadas. Como resultado, o serviço deixou de ser gratuito. (...) Após a comercialização do CDDB através de seus novos proprietários da Gracenote, muitos aplicativos de mídia migraram para o freeDB, apesar de continuarem a se referir ao serviço como 'CDDB', agora interpretado como um termo genérico. (...)

O CDDB foi desenvolvido a partir do objetivo de identificar CDs inteiros, ao invés de simples faixas esparsas. O processo de identificação envolve a criação de uma "identidade de disco" (chamada discID), um tipo de "impressão digital" dum dado CD, obtida através da execução de cálculos sobre a informação de duração de faixas armazenada no índice ou sumário do CD. Essa discID é usada ao acessar o banco de dados da Internet, geralmente para baixar os nomes de todas as faixas do disco ou para enviar nomes de faixas para um novo CD ainda não catalogado.

Uma vez que a identificação de CDs baseia-se na duração e ordem das faixas, o CDDB não consegue identificar listagens cuja ordem de músicas tenha sido mudada ou coleções com diferentes músicas de diferentes discos de áudio. O CDDB tampouco é capaz de distinguir entre CDs diferentes que possuam o mesmo número de faixas e cujas faixas possuam a mesma duração.

A mudança de licença motivou um novo projeto, freeDB, cuja intenção era a de permanecer gratuito. (...) Em 4 de outubro de 2006 kaiser anunciou que a MAGIX havia adquirido o freeDB.” (2)

Por enquanto o freeDB continua livre.


  1. CD Text

“(...) Essencialmente o CD Text é uma extensão do padrão de CD existente (“Red Book”) que adiciona a capacidade de guardar texto e imagens como nome do álbum, do artista ou da música, em um CD de música. O texto é o que é mostrado nos leitores de CD de carros ou em aparelhos de som residenciais modernos que têm a capacidade de leitura de CD Text. (...) Discos de áudio contendo CD Text são tratados como formatos de discos de áudio “não convencionais” pois eles são extensões do formato de gravação de áudio Redbook e são considerados discos de áudios especializados. Este tipo de disco requer processamento especial no processo de duplicação. Quando um master contém essa informação ou qualquer outra especialidade, como código ISRC, formato estendido com dados e áudio (Bluebook) e assim por diante, o serviço de duplicação ou replicação precisa ser informado pelo cliente para assegurar que o processamento correto pode ser aplicado. (...)” (3)

Existem diversos softwares que gravam um CD inserindo as informações de CD Text, tais como o Steinberg Wavelab 6, Sony CD Architect 5.2 ou Ahead Nero Express.

Para gravar um master com CD Text, o hardware gravador de cd´s precisa oferecer suporte a esta funcionalidade, não somente o software.

As informações são gravadas de forma que não interferem na operação de nenhum cd player ou cd-rom player.


  1. Conclusões

Os recursos apresentados são preciosos e o editor/produtor musical deve utilizá-los. Como os diversos métodos analisados são não-excludentes, vários deles podem e devem ser utilizados simultaneamente, para que caso haja uma situação onde um determinado método não possa ser utilizado, outro possa resolver o problema.

  1. Referências

CD/R Book Standarts. Disponível em http://www.xdr2.com/CDR-Info/Books.htm.%20Acesso%20em%2026/12/2006. Acesso em 26/12/2006

Declaração de privacidade do Widows Media Player 10. Disponível em http://www.microsoft.com/windows/windowsmedia/br/mp10/privacy.aspx%20.%20Acesso%20em%2026/12/2006. Acesso em 26/12/2006.

Diskfactory. What is audio CD and do you support it ? Disponível em http://www.diskfaktory.com/faqmanager/afmviewfaq.aspx?faqid=15 . Acesso em 26/12/2006.

freeDB.org. Disponível em http://www.freedb.org/ . Acesso em 26/12/2006.

ID3.org. Disponível em http://www.id3.org/ . Acesso em 26/12/2006.

RAISSI, Rassol. The Theory Behind Mp3. 2002. Disponível em http://www.rassol.com/cv/mp3.pdf%20.%20Acesso%20em%2026/12/2006. Acesso em 26/12/2006

Unnoficial CD Text FAQ. Disponível em http://web.ncf.ca/aa571/cdtext.htm%20.%20Acesso%20em%2027/12/2006. Acesso em 27/12/2006

Wikipedia. CDDB. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/CDDB . Acesso em 27/12/2006.

(1) ID3.org. ID3v2Easy. Disponível em http://www.id3.org/ID3v2Easy , acesso em 26/12/2006.

(2) Wikipedia. CDDB. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/CDDB . Acesso em 27/12/2006.

(3) Diskfactory. What is audio CD and do you support it ? Disponível em http://www.diskfaktory.com/faqmanager/afmviewfaq.aspx?faqid=15 . Acesso em 26/12/2006.

6 comentários:

osmar disse...

Curti! bom artigo

Anónimo disse...

Muito bom esse artigo
Parabéns pelas explicações e pelo texto!

Leo disse...

Cara, belo post...Estava procurando uma solução para uma outra duvida e cai no seu blog...Informações bem legais

Anónimo disse...

vab банк
vab банк
[url=http://globalist.org.ua/?p=19244]vab банк[/url]
http://globalist.org.ua/?p=19244 - vab банк

Éverton Luis disse...

Olá, eu gostaria de saber como eu faço este cadastro em um banco de dados destes. Pois o Cd que gravamos já está comigo e gostaria de complementar nossa investida com isso.
há um cadastro que tenho q fazer, baixar um softwer?! algo assim. se possível me explique os passos.

atenciosamente
Éverton Backes
evertonsax@yahoo.com.br

Anónimo disse...

This should be through careful observation and analysis, to identify the different types of blankets.
This view is naive. Make this cute rustic decor
for your next get-together. The process could potentially be used right
on the battlefield, but as a Catholic I am writing in vain,
was a fierce critic of" Smart Choices" Stickers Laced With Drugs.
However, it is ignored, and the Goodwill staff takes it upon
themselves to just violently slather on black permanent marker.


Feel free to surf to my webpage - design stickers